Maneira como uma pessoa se expressa, principalmente no mercado de trabalho, pode influenciar na carreira

 

Para se falar em público com eloquência, há que se colocar em prática uma série de regras e técnicas. Com o objetivo de informar melhor os ouvintes, a oratória ajuda o orador a atrair a atenção deles e a despertar seu interesse, de maneira objetiva e clara. Para quem ouve, mais importante do que o conteúdo é a maneira como o assunto é abordado.

Importante para o mercado de trabalho, atualmente todas as áreas exigem que as pessoas saibam como falar em público, mas para os cargos políticos e relacionados a comunicação e liderança, a oratória é fundamental. Saber se expressar transmite credibilidade, segurança e ainda influencia as pessoas. Mais do que transmitir uma mensagem, a oratória preza pela emissão sem erros.

Infelizmente, não dominar a técnica pode representar algumas desvantagens, como perder oportunidades de promoção e não ter o trabalho reconhecido.

Para falar bem, deve-se ler, pois desta maneira amplia-se o vocabulário. Quem tem dificuldades, pode procurar ajuda profissional, como de um fonoaudiólogo, que orientará a pessoa quanto à entonação de voz e postura.

A oratória não ajuda apenas quem precisa falar para grandes públicos, mas quem não consegue conversar ou se expressar adequadamente em pequenos grupos, com familiares e amigos. As dificuldades podem ter diversas origens, mas geralmente estão relacionadas ao nervosismo, medo que as pessoas têm de errar ou serem julgadas. Tudo isso tem a ver com baixa autoestima, com o fato de os indivíduos se preocuparem com os que os outros vão pensar ou com a falta de reconhecimento deles mesmos em relação ao seu próprio valor.

Outra característica que pode influenciar a fala de alguém é a falta de prática. Na verdade, não importa o motivo, não saber se comunicar corretamente pode interferir na maneira como uma mensagem é passada e, consequentemente, em como ela será entendia. Sinais claros deste problema são voz baixa, raciocínios confusos e dificuldade em atrair a atenção de quem está ouvindo.

 

Confira, a seguir, algumas dicas de como se expressar bem em público:

 

Esteja preparado

Conhecer profundamente o assunto sobre o qual irá falar é fundamental, pois oferece mais segurança ao orador. Não recomenda-se decorar a fala, pois isso pode deixar a apresentação mecânica e a pessoa pode esquecer todo o conteúdo.

 

Diferenças

Entender efetivamente que as pessoas são diferentes e que têm opiniões e pensamentos diversificados sobre os mesmos assuntos, enquanto outras têm posicionamentos parecidos, ajuda. É importante lembrar que não é pessoal.

 

Contato

Quem fala deve olhar para quem ouve. Não preste atenção nas expressões faciais das pessoas para não perder a concentração. Apenas faça contato visual com todos da sala para que ninguém se sinta excluído da situação. Mas pode-se evitar aqueles que parecem apáticos. Busque contato com pessoas que estão prestando atenção e demonstrando interesse.

 

Roteiro

Tenha anotados os pontos que serão abordados na ordem certa para não se perder. Se possível, conte com a ajuda de recursos visuais, como o Power Point, por exemplo. Mas, lembre-se: escreva apenas tópicos, não exagere nos textos nem tente lê-los.

 

Movimentação

É preciso ter equilíbrio. Procure movimentar-se naturalmente, andar um pouco, mexer as mãos, mas nada muito brusco, para não cansar os ouvintes.

 

Honestidade

Caso não saiba alguma informação ou a resposta para uma pergunta da plateia, não se sinta envergonhado, não há razão para se sentir mal e falar a verdade. É muito melhor assumir que não se sabe alguma coisa do que mentir ou passar uma informação errada. Se alguém fizer um questionamento e você não souber responder, fale que pesquisará e responderá a pessoa posteriormente. E faça-o.

 

Prática

Pratique oralmente o que será falado durante uma apresentação.

 

 

 

 

Fontes: 
www.portaleducacao.com.br; www.administradores.com.br

 

Foto: imagem do Google