O termo coworking surgiu lá nos anos noventa e significa, em tradução livre, trabalho colaborativo. Servindo para definir os espaços de trabalho onde profissionais de diferentes áreas desenvolvem suas atividades, é também uma saída para quem trabalha sozinho ou a distância, mas não se adapta ou cansou da solidão imposta pelo home office ou escritório virtual. Outro ponto onde o isolamento interfere, e fundamental em algumas profissões, é o networking.

A prática do coworking já está presente no Brasil há algum tempo, e escritórios, principalmente nas capitais, tem servido de base para profissionais autônomos e jovens empreendedores em busca de espaço sem custos elevados.

Por um preço mensal – que pode variar de 200 a 800 Reais, em média – é possível alugar um espaço onde se pode trabalhar e manter contato com ‘o mundo real’. O valor pode incluir internet, telefone, secretária compartilhada, sala de reuniões, impressão e outros serviços, como hospedagem de endereço comercial, variando conforme a necessidade do profissional ou pacote oferecido pelo espaço de coworking.

5 DICAS PARA QUEM TRABALHA EM HOME OFFICE

Um dos benefícios da prática é a interação com profissionais de diferentes áreas, podendo surgir futuras parcerias e colaborações em projetos.

Ainda ficou na dúvida de como funciona? Confira esta reportagem da Veja sobre o coworking: