Skip to Content

Tag: fim de ano

Sem respostas

Ano Novo: Tempo de renovar

Mais um ano que se encerra e, consequentemente, mais um outro que se inicia.

De acordo com o site administradores  o professor de administração, Diego Andreasi, revela que existem pesquisas que dizem que o uniforme pode elevar a autoestima do colaborador e consequentemente aumentar a sua performance.  Então que tal dar um up em seus colaboradores renovando os seus uniformes para esse ano que começa?

A lei não exige um prazo mínimo de renovação para a troca do uniforme, no entanto, se a renovação motiva os seus funcionários, providenciar sua troca é uma ótima alternativa para começar o ano com o pé direito!

Peça sugestões para seus funcionários, pergunte a eles o que eles gostariam de vestir. A participação dos colaboradores, mostra a importância deles na organização.  Além de que, quanto mais sugestões melhor, não é mesmo?

Uniforme é algo que será utilizado pelo menos 8 horas por dia e 5 dias por semana. A qualidade do tecido é fundamental, a estética também, porém, o conforto é um dos fatores mais decisivos na hora de escolher seu uniforme.

Os motivos para se usar uniforme em sua empresa nós já sabemos, caso não tenha lido, leia aqui! 

Com isso, a empresa preserva a imagem da corporação, e transparece a preocupação com a aparência dos colaboradores. Mantenha seus colaboradores com uniformes novos e invista no ‘’ cartão de visita’’ da sua empresa.

Dica: Você pode solicitar um orçamento online e fazer uma simulação de como pode ficar o seu uniforme no site: http://corporico.com.br/

 

 

Sem respostas

Profissão: Papai Noel

Em dezembro tudo fica mais lindo, a decoração encanta a todos, e o Papai Noel toma vida. Engana-se quem pensa que basta uma barba branca falsa e a famosa roupa vermelha para se tornar o Papai Noel. Para encarnar o bom velhinho, há quem cultive a longa barba durante o ano todo e propositalmente mantenha-se um pouco acima do peso – tudo para conferir mais veracidade ao papel tão querido pelas crianças.

A profissão paga muito bem. Em média, os ganhos de um Papai Noel contratado por um shopping center, variam de R$ 8 mil até 17mil, no período que vai de meados de novembro até o dia 24 de dezembro, em alguns casos sendo estendido à primeira semana de janeiro.

papai_noel (1)
Fonte: Imagens Google

O cachê para eventos, festas e afins variam de R$ 150 a R$ 500 (que podem ser pagos pela diária ou por duas horas de trabalho, a depender do contrato). Isso sem contar com outras ações publicitárias, como fotos para campanhas em revistas, jornais e comerciais para a televisão.

mos-craciun
Fonte: Imagens Google

É bom lembrar que nem todos têm perfil para essa atividade. É preciso, sobretudo, ter paciência para lidar com gente. Quem desempenha essas funções trabalha de quatro a oito horas por dia, os sete dias da semana, no período natalino. Sem contar com todos os eventos e festas possíveis de serem feitos, que aumentam os rendimentos, mas também geram mais cansaço.

 

Sem respostas

As marcas mais valiosas do Mundo

A consultoria de Brand Finance divulgou o relatório de BrandZ 2015 com as marcas mais valiosas do mundo.  Juntas, as 100 mais valem 3,3 trilhões de dólares (14% mais que no ano passado).

O grande destaque do ranking é a Apple e Samsung que tirou o posto de primeiro lugar do Google. Confira as 10 mais:

 

1º. Apple: US$ 128,3 bilhões

Setor: Tecnologia | País: Estados Unidosog

2º. Samsung: US$ 81,7 bilhões

Setor: Tecnologia | País: Coreia do Sul

Samsung_Logo.svg_

 

3º. Google: US$ 76,6 bilhões

Setor: Tecnologia | País: Estados Unidos

go

 

4º. Microsoft: US$ 67 bilhões

Setor: Tecnologia | País: Estados Unidos

Microsoft-Logo-20121

 

5º. Verizon: US$ 59,8 bilhões

Setor: Telecomunicações | País: Estados Unidos

VZ_logo_850x640

6º. AT&T: US$ 58,8 bilhões

Setor: Telecomunicações | País: Estados Unidos

att_416x416

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7º. Amazon: US$ 56,1 bilhões

Setor: Comércio eletrônico | País: Estados Unidos

amazon_logo_RGB

 

 

8º. General Electric: US$ 48 bilhões

Setor: Diversos | País: Estados Unidos

2000px-General_Electric_logo.svg

 

9º. China Mobile: US$ 47,9 bilhões

Setor: Telecomunicações | País: China

china_mobile-logo

 

10º. Walmart: US$ 46,7 bilhões

Setor: Varejo | País: Estados Unidos

walmart

 

 

Fonte: Brand Finance

Lista completa neste link

 

Agora confira 5 lições que podemos aprender com milionários

Sem respostas

Uniforme personalizado para fim do ano

As vendas de final de ano são sempre importantes para os varejistas, que aproveitam essa época de festa para fazer promoções e aproveitar ao máximo a demanda que é criada. Por isso, muitas empresas costumam traçar estratégias em seu atendimento, e um exemplo desse é fazer um uniforme personalizado de fim de ano.

O Natal e o Ano Novo são datas que promovem a compaixão, a felicidade, a amizade, entre outros sentimentos, e os dois eventos também possuem cores que representam as datas: O vermelho para o Natal e o branco para o Ano Novo. Assim, muitas lojas fazem seus uniformes personalizados para comemorar essas datas e mostrar para o consumidor que estão no clima de festa.

O uniforme personalizado de fim de ano, é uma ótima escolha para cativar o cliente, incentivar o consumo, e faz com que o consumidor se sinta acolhido pela loja. Deste modo, o atendimento fica personalizado e pode fidelizar o cliente, aproximando cada vez mais a loja do consumidor.

As confraternizações de fim de ano também são bem comuns no cenário corporativo, e as camisetas personalizadas estão presentes seja para descontração, ou para guardar uma lembrança daquele ano.

A Corpo Rico recomenda o uso de uniformes personalizados no fim do ano, e diz que vai sim ajudar nas vendas. Uma loja com personalidade consegue se aproximar mais do consumidor. Faça um orçamento aqui em nosso site e crie seu próprio uniforme.

Sem respostas

Você já fidelizou um cliente hoje?

Deus salve os clientes!

A paráfrase da expressão inglesa de adoração a rainha (God save the Queen) deixa bem clara a importância dos consumidores: sem eles não há negócio, feito ou de portas abertas. Mais do que buscar por novos clientes, manter os atuais próximos da marca é essencial.

Uma pesquisa realizada pela American Society for Quality (ASQ) indicou os principais motivos pelos quais empresas perdem clientes. Para 65% dos consumidores entrevistados, a indiferença dos atendentes é um agravante; 14% citam as reclamações não atendidas; 10% sinalizam as vantagens oferecidas pela concorrência. Em outra pesquisa, feita pela Havard Business Review, 67% dos consumidores que optaram por um novo fornecedor afirmaram estar satisfeitos com o anterior, apesar da troca.

Outro dado alarmante é a perca, em média, de metade da base de clientes de uma empresa a cada cinco anos. Sendo assim, não basta proporcionar um bom atendimento, é necessário inovar e buscar por alternativas que fujam do senso comum.

Que tal investir em um banco de dados dos seus clientes? Você poderá saber do histórico de compras do consumidor e personalizar o atendimento e a negociação conforme suas necessidades. Essas informações te ajudarão, ainda, a manter um relacionamento mais próximo, direcionando a comunicação da marca para segmentos de público específicos, por exemplo.

Praticar ações que promovam o relacionamento do cliente com a marca também é importante. Lembre-se do aniversário, mande uma mensagem no Dia das Mães e por aí vai. Outra ferramenta útil é, ainda que considerada démodé por alguns, a caixa de sugestões. Consumidores, por natureza, gostam de expor suas opiniões e de serem valorizados, aproveite dessa prática para ir além e encantar seu público.

Frente à concorrência desenfreada, fidelizar um cliente pode ser um desafio e tanto. Esse processo começa durante a venda, estando diretamente ligando ao desempenho dos colaboradores. Um consumidor que recebe um bom atendimento tende a retornar (além de publicar no Facebook, Twitter, contar para os amigos…), logo, é importante investir em uma equipe preparada e, acima de tudo, motivada.

Acompanhe a Corpo Rico também no LinkedIn.