Quando converso sobre assuntos profissionais com a minha mãe, muitas vezes sinto como se viéssemos de dois planetas diferentes. Ela trabalha como advogada há mais de 30 anos e, muitas vezes, foi uma das poucas, se não a única, mulher fazendo o que ela faz, no lugar em que traba-lha. Eu, por outro lado, trabalho para uma revista com uma seção dedicada exclusivamente às Mulheres, publicada em um formato que não existia quando a minha mãe começou a trabalhar (as interwebs), e a maioria das pessoas com quem trabalho diretamente, inclusive chefes, são mulheres. Mais uma vez, planetas totalmente diferentes.

Considerando esses fatores, muitas das “regras” de carreira que faziam sentido para a minha mãe e sua geração não funcionam para mim e para a minha geração. Aqui estão algumas dicas pro-fissionais tradicionais que as mulheres deveriam questionar, ou simplesmente ignorar — seja por estarem ultrapassadas ou, sinceramente, por nunca terem feito muito sentido mesmo.

conselhos1

(mais…)